LIMPEZA

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

VIDA

O som da vida é sorriso,é coro,é choro,é riso

O mistério da vida,é a vida que flui,se esvai e dilui

O pisar no chão duro faz calo,machuca e arranha


Não voamos,não temos asas,não flutuamos
Que pena…nem anjo somos.

 

Nascemos da terra,da rocha,da areia.
que fardo…que sina…que teia…

Há esperança…nem tudo é pranto !

O encanto da vida é a alma
 

que levita,suspira e clama
dá fôlego,inspira e cura
nos libertando do peso da sanha


                         *PenhaBoselli* / MAAT / 2015

terça-feira, 25 de agosto de 2015

ALMA DE CISNE

Quem me dera nadar por aguas mansas,sem medo de afundar
E se as aguas forem verdes,melhor ainda será meu flutuar.
Mas Deus foi impiedoso ,deu-me alma de cisne em corpo humano.
- Quais pecados horriveis cometi em outras vidas ?
Hoje sou mutante. Nem cisne,nem humano...Sou louco,sou insano,sou um ser vivo profano.


                                              *PenhaBoselli* / MAAT / 2015

terça-feira, 18 de agosto de 2015

DONA DE NADA

Não sou dona do tempo

Tempo que não quer parar


Não sou dona da vida

Vida que flui e se esvai
 

Não controlo nada
nem situações,nem ninguém

Porém…
Quem me dera domesticar emoções


e só extravasar,as que mais me convém.

                                    *PenhaBoselli* / MAAT / 2015




            

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

ALMAS AFINS

São tantas almas dispersas
com elas histórias de vida
por benção, algumas achamos


outras…nem despedida.



O tempo implacável se impõe

dispersando e ceifando as amigas

as lembranças são como que um porto

estratégia a proplongar nossas vidas

Encontros e desencontros


almas em sincronia

o passado que hoje nos une
foi moldado com pura alegria   
     
                                               *PenhaBoselli*
                                                                     MAAT / 2015
                                   

terça-feira, 4 de agosto de 2015

NÓS E AS ESTRELAS

Eu vejo as estrelas no céu,mas parecem tão distantes de mim…
Porém seu piscar constante,sinaliza que estão vivas e nem tão distantes assim.
Dizem que as estrelas que vemos,deixaram de existir a éons de tempo. E que apenas seu brilho prateado,chega até nós ainda que lento.

Apenas ? 

 

Pois se o brilho delas no céu,é tudo que precisamos !
Como me deleito em olhar para cima,e ve-las prateadas no céu cintilando.
Que seria de nós,se o céu fosse escuro,sem lua,sem brilho,sem vida piscando ? E da alma aflita,cheia de amor e sempre sonhando ?
Não…a vida na terra,seria impossível sem as estrelas no céu. Acho que nem conseguiríamos sobreviver sem elas. Porque são partes de nós,assim como somos parte delas.

                                                                     *PenhaBoselli*

                                                                                           
   MAAT / 2015