LIMPEZA

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

TRISTE ENGANO



Não ! Não era a luz do por do sol. Era o fogo queimando a serra.

O pássaro que tentou voar,não era fênix ressurgindo das cinzas. Era um gavião com as asas em chama…

Eu atônita, perplexa e paralisada.
A Terra gemendo de dor e as labaredas avançando como um exército desorientado. Contive os gritos, e na minha impotência muda, pude escutar a arvores pedindo socorro.

Como pode acontecer ? Aonde começou ? Em que momento ?

Observo o verde se tornando cinza e depois preto como carvão.
 Compreendi ,no meio da tragédia , o significado real das palavras  “natureza morta “
  Ajoelhei em prece e súplica, não para pedir chuva,mas para pedir perdão aos milhões de elementais que desfaleciam sem vida, engolidos pela fúria avassaladora das impiedosas salamandras ígneas.



                                            Maria da penha Boselli* / Maat* 2017