LIMPEZA

domingo, 9 de dezembro de 2018

TROVAS





                                 SAMPA CLARA E ILUMINADA
                                     LUZINHAS PISCANDO NO AR
                                         EU AKI PENSANDO NA VIDA
                                               SE DEVO DORMIR,OU IR PARA O BAR

                                                 
   
                                                      Maat* 2018

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

TROVAS


encerrando o dia com fé
ciente que a água dá pé
transição com licor e café
enfim livres dos abaetés

ESPERANÇA

                                                             

Quem dera ser poeta sério
de conteúdo e apreciação
reconhecido e admirado
na cúpula régia que faz edição

        

Ninguém reconhece meus versos
porque não escrevo em papel canson
sou simples,despretensioso
escrevo poesias no coração
                                                                      


                                                              Maat* 2018

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

POETA CAÍDO

Quero escrever poesias
inspirada em emoções bregas
com frases desconjuntadas
versos pobres e piegas

                 eu bebo no copo de Baco
                 e na taça cristal borbulhante
                 rabisco palavras sem nexo
                 e declamo meu verso ofegante

                        apoio a cabeça na mesa
                        a ressaca é torturante
                        Baco zomba de mim
                       

                              - Que cena triste,poeta…
                          
                               -Que situação humilhante !
     
                                                 
                                                                         Maat* 2018

domingo, 2 de dezembro de 2018

MÁGOA DE POETISA

                  MINHAS POESIAS RECEBEM DESPREZO
                        MEUS ARGUMENTOS INTEMPÉRIES
                  MESMO ASSIM ESCREVO MEUS VERSOS
                        EM LOTES,PEDAÇOS E SÉRIES

          VEJO AS PORTAS SE FECHAREM
          PORQUE NÃO FREQUENTO TABERNA
          NÃO TENHO BARBA E BIGODE
         NEM SACO NO MEIO DAS PERNAS

                    INSISTO EM FAZER POESIAS
                    PORQUE BROTAM DA ALMA EM CASCATA
                    SÓ PRECISO UMA TAÇA DE VINHO
                    E MEU CORAÇÃO DE SUCATA



                                                                        Maat* 2018

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

POETA COR


vou versejar a flor
depois exaltar o amor
vou visitar a esperança
nas asas do beija flor


     vou buscar no arco iris
     as cores que vejo no céu
     depois com a imaginação
     vou matizar meu corcel


                 vou colorir meu mundo
                 dentro e fora de mim
                 surfando nas nuvens do céu
                 e nas flores do meu jardim


                   
                                                          Maat* 2018

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

PÉ DE ARRUDA

MEU PEQUENO PÉ
DE ARRUDA
meu pedaço de verde que cura
meu guia,meu escudo,meu buda
meu pequeno pé de arruda...
que protege,que limpa e me ajuda
na fissura...na fúria...candura
meu pequeno pé de arruda...
que desnuda a mulher linguaruda
e dissolve a feição carrancuda
sem meu pézinho de arruda...
que Deus nos acuda ! que Deus nos acuda !




                                                                                                 Maria da Penha Boselli* / Maat* 2018

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

INDECISÃO

pois é...a manhã acabou
o dinheiro acabou
o vinho acabou e o frango queimou ....
devo chorar ?
pelo vinho...? pelo frango ..? ou pelo dinheiro..?
há tá !...pelo vinho.
tendi ...ok.

                        MAAT* /2018


quarta-feira, 7 de novembro de 2018

SOMOS LUZ




Se eu fujo da Luz,a Luz me persegue
se estou na escuridão a Luz me persegue
de olhos fechados a Luz me persegue
Não temos escapatória...
porque SOMOS a Luz que nos persegue


                                                                  Maat* /2018

TROVAS

quero dormir em paz
no aconchego da cama e do lar
quero dormir sem medo
e sem olhar para trás


 ____________________________

       cafè com biscoito
       pão com requeijão
       chá com bolacha
       e goiabada cascão

                                                    Maria da Penha Boselli* / Maat* 2018




domingo, 4 de novembro de 2018

HORARIO DE VERÃO




adiantamos o relogio
querendo adiantar o tempo
como se os ciclos da vida
pudessem mudar como o vento

adiantamos as emoções
as batidas do coração
aceleramos  os pensamentos
nos apressamos na oração

não quero mexer no relogio
nem as horas adiantar
não quero ter menos tempo

para dormir e sonhar

                                                                            Maat* / 2018

terça-feira, 30 de outubro de 2018

AMARELOU


AMARELOU

A camélia amarelou...foi murchando,encolhendo e secou

Meu vinho tinto transbordou...
pela taça,pelo chão e acabou

Meus versos se perderam...foi o vento desvairado que levou

Minhas folhas de caderno desbotaram...foi a chuva 
desalmada que molhou

amarelou...acabou...desbotou...

Minha alma entristecida não se rende... bateu asas,deu impulso e voou

                                                                   Maria da Penha Boselli*/ 2018

COMPAIXÃO

COMPAIXÃO

de gole em gole passa o tempo passam as horas
passam notícias de um mundo distante,desprovido de vida,de alma e de encanto

de gole em gole o vinho escoando
cheio de ideias,os sonhos levando

Baco me espreita compadecido
...beba teu vinho que eu bebo teu pranto


                                                                         Maat*2018

terça-feira, 25 de setembro de 2018

INSTABILIDADE


Tá frio / tá calor 

Poe a blusa/ tira a blusa

faz sol depois chove

Instabilidade em todos os planos e dimensões
. Meu emocional está se deixando influenciar...
em alguns momentos estou sorrindo,logo em seguida carrancuda
. 
Minha estabilidade financeira também :  
as vezes a carteira tem dinheiro / as vezes ( na maioria ) num tem nada

As vezes apelo ao tinto demi sec, outras ao branco / rosé

voilá...tim tim !


                                                         Boselli* / Maat* 2018


EU

EU...
não discuto política
penso...
não questiono a realidade
sonho...
não contraponho opiniões
silencio...
não especulo a alma alheia
compreendo ...
não passo a noite em zozobra
escrevo ...


                                              Maria da Penha Boselli* / Maat* 2018

domingo, 23 de setembro de 2018

INERTES

Enquanto a humanidade dorme as energias fluem
os sonhos se dispersam como as nuvens
o ego adormecido não interfere
permanecemos frágeis,inocentes e desnudos
adormecidos somos anjos pelo avesso :

caídos,mal amados,impedidos

a alma desgarrada chama e clama
mas na cama,inertes,somos surdos

         Maria da Penha Boselli* / Maat* 2018