domingo, 23 de setembro de 2018

INERTES

Enquanto a humanidade dorme as energias fluem
os sonhos se dispersam como as nuvens
o ego adormecido não interfere
permanecemos frágeis,inocentes e desnudos
adormecidos somos anjos pelo avesso :

caídos,mal amados,impedidos

a alma desgarrada chama e clama
mas na cama,inertes,somos surdos

         Maria da Penha Boselli* / Maat* 2018




Postar um comentário